sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Haiku CVII

Que pressuroso este vento
que vence atempadamente
a corrida ao tempo!

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Haiku CVI

A mão do velho
abre-se lentamente -
eis a mosca morta!