sexta-feira, 3 de abril de 2009

Haiku LXXXVII

Na pedra
um rio
metafísico

3 comentários:

Madalena S. disse...

Há algum tempo que aqui não vinha. Nem aqui nem a lado nenhum que tenho andado afobada até dizer chega. Vim cá hoje. Gostei tanto... especialmente do LXXXIII, do LXXXV e do LXXXVI.
Estás cada vez melhor.
Quanto a este último: tendo em conta a metafísica, a pedra tem alguma coisa a ver com a pedra filosofal? Ou sendo um rio, é simplesmente um seixo?
É tão dúbia a possibilidade de interpretação. Acho que é nisso que reside o encanto.
Beijinhos

Daterra disse...

em breve,
será maior a numeração
que o haiku :)

Abraço, com pena de não me deter mais por aqui :)

Dinis Lapa disse...

A pedra é que me transportou para um rio metafísico que me transporta pelo mundo, mas cada um interpreta como quer.

obrigado pela vossa visita.