segunda-feira, 7 de julho de 2008

Haiku XXXV

Sol estival -
Ó hortênsia,
porque murchaste?

3 comentários:

Daterra disse...

Olá Dinis,

Consegu arranjar o "Book of haikus" de Kerouac. Isto é, deve chegar para a semana!

obrigado pelo haiku deixado no beiral do blog :)

ma grande folle de soeur disse...

Sol estival-
estico as asas,
voo até ao mar!

Lidia disse...

Captação do instante - sol estival.
A pergunta traz consigo o tema da morte na imagem da hortênsia que murchou, mas sobretudo a perplexidade face à razâo dessa morte. O sentimento transmitido se não é de revolta é de uma imensa pena: a hortênsia não devia ter murchado, apesar do sol estival.
Este belíssimo HAIKU é muito mais ocidental que budista.
Tens que aturar os leitores. O que escreves não é só teu...