terça-feira, 22 de julho de 2008

Haiku XXXIX

Lua cheia
bate no charco -
que seres lá habitam?

7 comentários:

ma grande folle de soeur disse...

Gosto.

Lua cheia -
bate no charco
e nele se afoga

Daterra disse...

gosto dos dois.

abraço e obrigado pelos teus comentários.

ma grande folle de soeur disse...

Estou a adorar o Kerouac e apesar da polémica de saber se ele escreveu haiku ou três versos ... Who f*.... cares? I don't give a s*...! I love the guy! Obrigada a ti por no-lo teres apresentado... abraço

Daterra disse...

sim, estou a gostar Dinis.

no entanto não dispenso, também,um bom haijin japonês.

abraço

Dinis Lapa disse...

Fico contente por gostarem do meu mestre.

Também não dispenso um "bom haijin japonês", como o Issa e o Bashô.

Abraços

David Rodrigues disse...

Dinis:

O que mais gosto é a ambiguidade. Ser ambíguo não é uma escolha entre o possível e o improvável: é mais (na minha opinião) um slide entre dosi possíveis. Gosto destes "seres"

Um abraço,

David Rodrigues

Lidia disse...

Imagem visual de grande beleza, a dessa lua que bate no charco.
O desejo de conhecer esses seres que são também natureza.

Nota: Fazes, com frequência, perguntas. Fazes bem. Sabemos pouco.