terça-feira, 29 de julho de 2008

Haiku XL

Jovem,
esse teu i-pod
silencia a vida?

terça-feira, 22 de julho de 2008

Haiku XXXIX

Lua cheia
bate no charco -
que seres lá habitam?

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Haiku XXXVIII

Entre um espelho
e um espelho partido
o meu corpo nu

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Haiku XXXVII

O fumo do cigarro
passa
entre duas mesas juntas

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Haiku XXXVI

Jaz em céu aberto
de barriga para cima
uma andorinha

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Haiku XXXV

Sol estival -
Ó hortênsia,
porque murchaste?

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Haiku XXXIV

Formigueiro na planta dos pés -
fui ver,
não havia formigas

terça-feira, 1 de julho de 2008

Haiku XXXIII

No silêncio do sono
passou um esquilo.
O gato eriçou-se