quarta-feira, 4 de junho de 2008

Haiku XXVI

Giro o globo.
Dedo indicador
perde-se no Pacífico

1 comentário:

ma grande folle de soeur disse...

Reminiscências do passado... Olha o haijin em questão é uma mulher. Aconselho-te a esse respeito 2 volumes de uma publicação da Assírio&Alvim, intitulada O Japão no feminino (Tanka e Haiku), organizada e traduzida pela Luísa Freire. Foi de lá que extraí este haiku da Den Sutejo. É interessante ver as diferenças de sensibilidade, escolha de temas...entre os haijin homem e mulher...abraço.